• Nélia Duarte

processos criativos

Ultimamente o impulso para o meu trabalho tem sido ligeiramente diferente do que era hábito acontecer, e que, de modo simplificado, passava muito por começar qualquer coisa a partir da observação dos tons (manchas) da primeira tinta na tela.


Assim, o que agora tenho feito é partir de ideias de desenhos que faço para descontrair e que, ao mesmo tempo, servem de treino. Com este processo tenho obtido resultados satisfatórios, com excepção do último trabalho.

O processo: desenho muito rápido no computador (1); avanço para a tela com a ideia, abstraio-me do desenho (é uma necessidade para me entregar ao que estou a realizar na tela) e quando dou o trabalho por concluído percebo que o resultado não me agrada nada (2).  Observo o desenho e percebo que foi por ali (pelo desenho) que ficou o meu agrado.

E é então que, ao observar a tela, outra ideia surge muito rapidamente a partir dos brincos e pescoço da personagem, e entusiasmo-me. Em pinceladas rápidas e sem hesitações faço a personagem feminina, demoro um pouco mais com a masculina, o jarro esteve ali sempre no pescoço da mulher que já não está, e, num ritmo sempre acelerado, pinto.

Por fim  estou diante de “um jarro azul sobre o balcão”, e gosto (3). 


#NeliaDuarte #art #artblog #draw #oilpainting

22 visualizações

© Nélia Duarte  

Lagos, Algarve

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Vimeo Ícone

NÉLIA

DUARTE