• Nélia Duarte

a acrílico

Hoje, num quarto de folha branca da canson 160g/m2, pintei, com tinta acrílica, branco, vermelho, preto e amarelo (o azul já estava seco). Quis experimentar o "sujo" do acrílico.


Quando comecei a pintar não explorei devidamente este meio (não gostei do odor, que senti intenso e desagradável;  hoje nem senti nada, o óleo já me destruiu a sensibilidade odorífica faz tempo) , limitando-me a camadas de primário sobre o qual apliquei pastel oleoso, e algumas figuras e rostos pincelados em cartão que acabaram no lixo com excepção dum rosto de nariz aquilino em tons de verde que julgo ainda estar guardado (estava!).

A experiência de hoje teve o mesmo fim: lixo. Mas só porque o vento deu na folha da canson suja de tinta húmida quando abria a janela (1º piso) para o colocar a secar no telhado (r/c), como é hábito fazer com as telas, e ela foi por ali abaixo a pintar de branco, vermelho, preto e amarelo as telhas.

Estou certa de que ainda irei usar a tinta acrílica.

27, jan, 2019

6 visualizações

© Nélia Duarte  

Lagos, Algarve

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Vimeo Ícone

NÉLIA

DUARTE