• Nélia Duarte

é um ar que se respira_II

BORGES & eu

[ colagem: foto+desenho+poema]

Limites

Há uma linha de Verlaine que não mais recordarei, | Há uma rua próxima vedada aos meus passos, | Há um espelho que me viu pela última vez, | Há uma porta que eu fechei até ao fim do mundo. | Entre os livros da minha biblioteca (estou a vê-los) | Algum existirá que já não abrirei. | Este verão farei cinquenta anos; | A morte, incessantemente, vai-me desgastando.


De Inscripciones, de Julio Platero Haedo

(Montevideu, 1923)

Jorge Luis Borges


15 visualizações

© Nélia Duarte  

Lagos, Algarve

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Vimeo Ícone

NÉLIA

DUARTE